Como adequar o ambiente de trabalho à PcDs?

Separamos 4 dicas para tornar seu ambiente de trabalho adequado à PcDs.

Em 1991 foi criada uma lei que diz que empresas com mais de 100 funcionários devem ter de 2% a 5% de colaboradores PcD (Pessoas com Deficiências). Essa lei tem como objetivo aumentar a inclusão e diversidade no ambiente de trabalho.

Porém, para que essa inclusão seja efetiva, não basta contratar esses profissionais. É preciso oferecer um ambiente de trabalho planejado e adequado às necessidades das PcDs, tornando a empresa verdadeiramente inclusiva.

Separamos 3 dicas para ajudar você a tornar sua empresa em um ambiente adequado e inclusivo para PcDs!

#1 FAÇA UM MAPEAMENTO DA ACESSIBILIDADE

As adaptações de um ambiente para PcDs vão muito além do espaço físico. As relações interpessoais também são importantes.

Por isso, antes de fazer as adaptações indicadas, é importante que a empresa faça um mapeamento de acessibilidade, apontando todas as barreiras encontradas por PcDs na empresa.

Devem-se verificar as seguintes categorias de barreiras:

  • Arquitetônica (barreiras físicas)
  • Atitudinal (preconceitos, estigmas, estereótipos e discriminações)
  • Comunicacional (barreiras de comunicação interpessoal)
  • Metodológica (métodos e técnicas de trabalho)
  • Instrumental (ferramentas e instrumentos de trabalho)
  • Programática (barreiras invisíveis; embutidas em políticas e normas da empresa)

#2 UMA QUESTÃO DE MENTALIDADE

O preconceito dentro do ambiente corporativo pode ser um grande empecilho. É importante ensinar a toda equipe o quanto é produtivo e motivador conviver com pessoas diferentes.

PcDs não são completamente dependentes, muito pelo contrário, são tão capazes e autossuficientes. Ter isso estabelecido com a equipe fará toda a diferença no processo de inclusão. O respeito é uma peça essencial para tornar o ambiente de trabalho agradável para todos.

#3 ADOÇÃO DE MEDIDAS ERGONÔMICAS

A ergonomia é a ciência que estuda condições de trabalho. Quando colocada em prática, ela serve para o desenvolvimento e aplicação de regras e normas para organizar o ambiente de trabalho. Tornando-o compatível com as características físicas e psíquicas dos colaboradores.

Quando falamos de inclusão de PcDs, ela é uma peça-chave, pois o ambiente pede adaptações ergonômicas. Ela servirá para oferecer conforto, independência e segurança aos colaboradores.

É importante lembrar que quanto mais adaptado o ambiente for, maior a liberdade e autonomia dos colaboradores com deficiências, tornando-os mais produtivos.

Por isso, é interessante que o ambiente disponha coisas como sinalização tátil, sonora e visual, de forma integrada, banheiros adequados e rotas acessíveis.

Tornar o ambiente de trabalho mais inclusivo à PcDs é uma atitude benéfica para todos os envolvidos – se feito de forma correta, adequada e responsável. Educar sua equipe e fazer as adequações físicas são fatores indispensáveis para isso.

Uma ótima forma de gerar conscientização é com palestras a respeito. Nós da Social Consultoria promovemos palestras personalizadas de acordo com as necessidades de sua empresa. Entre em contato conosco para saber mais!

Ginástica Laboral: 4 exercícios para fazer no escritório

A ginástica laboral pode fazer uma grande diferença na sua rotina de trabalho!

É muito comum que, no meio da correria do dia a dia, coisas como fazer exercícios sejam colocadas em segundo plano. Entretanto, é preciso lembrar os benefícios que uma vida relativamente ativa pode trazer.

Isso sem comentarmos que, passar muito tempo sentado, na mesma posição, todos os dias, não é o melhor para o nosso corpo. Por isso, a ginástica laboral tem um papel importante quando falamos de qualidade de vida.

Separamos 4 exercícios simples que farão uma grande diferença na sua vida – e que você pode fazer no escritório!

EXERCÍCIO #1

Sem levantar da cadeira do escritório, estenda e flexione o joelho, 10 vezes de cada lado. Mantenha o joelho estendido na última repetição por 20 segundos. Esse exercício é bom porque fortalece as coxas!

Além disso, ele pode ser feito de uma forma super discreta, sem atrapalhar você e sua rotina!

EXERCÍCIO #2

Às vezes, quando passamos muito tempo trabalhando em uma tarefa, quando a terminamos precisamos arejar. Uma ótima forma de fazer isso é se alongando! E não precisa levantar da cadeira!

Estique seus braços acima da cabeça, crescendo o corpo – sem levantar da cadeira – como se estivesse se espreguiçando. Mantenha essa posição por um período de 20 a 30 segundos. Ela ameniza a pressão sofrida pela gravidade nas vértebras, além de ajudar a melhorar a postura.

EXERCÍCIO #3

Muitas vezes enfrentamos dias estressantes no trabalho. Essa tensão não é boa para nossos músculos, especialmente do ombro e do pescoço. Uma boa forma de aliviar a pressão é com o seguinte exercício:

Com a coluna reta, encostada na cadeira, flexione o pescoço para a lateral direita e, ao mesmo tempo, faça força com o ombro esquerdo para baixo. Mantenha a posição por 20 segundos e depois repita o movimento do outro lado.

EXERCÍCIO #4

Movimentar as pernas também é muito importante para quem passa a maior parte do dia sentado. Um exercício eficiente para fortalecer suas panturrilhas é o seguinte:

Sem levantar da cadeira, tire os calcanhares do chão, ficando na ponta dos pés. Fique nessa posição por 10 segundos. Repita o exercício por pelo menos mais 8 vezes.

Passar todos os dias olhando para a tela do computador pode ser complicado. Por isso, não esqueça de pensar um pouco em você e em sua qualidade de vida e gaste uns minutinhos testando esses exercícios!